Estamos en proceso de migración de contenidos al nuevo sitio de Alasbimn Journal. Puede acceder a los últimos artículos en: www.alasbimnjournal.net
Inicio arrow Infectología - XXIII Congreso de ALASBIMN: Resúmen arrow Pesquisa de atividade de processo inflamatório/infeccioso em prótese de joelho com FDG-18F PET-CT ñ

Alasbimn Journal Year 14, Number 54, October 2011 / Año 14, Nº 54, Octubre 2011
XXIII Congreso de ALASBIMN: Resúmenes.

 

Pesquisa de atividade de processo inflamatório/infeccioso em prótese de joelho com FDG-18F PET-CT ñ Relato de caso.

 

Trabalho No. 106.
Apresentação Pôster.
Autor Apresentador: Ribeiro,FM.Outros Autores: Borges,AC; Lewin,F; Lewin,S; Pereira,FMB; Tomé,RAF; Belomo,RM; Lajarin,VS; Oliveira,RS; Dias,ACS; Di Agostinho,V; Cezário,VIS; Canonenco,MC.
Instituição: PET-CT Imagem e Cintimagem ñ empresas prestadoras de serviço do Serviço de Atendimento de Diagnóstic.
País: Brasil.

 

Objetivo

Relatar caso de pesquisa de atividade de processo inflamatório/infeccioso em prótese de joelho com PET-CT.

Materiais e métodos:

V.L.N., masculino, 68 anos, foi encaminhado à instituição supracitada, em 26/01/2011, para submeter-se à tomografia por emissão de pósitrons com FDG-18F para estadiamento oncológico. Não apresentava outras comorbidades, entretanto referia dor no joelho direito há um ano, com piora nos últimos quatro meses. No ano anterior, foi submetido à cirurgia para colocação de prótese no joelho direito e apresentava quadro doloroso, sem a presença de sinais flogísticos evidentes, desde então. Frente a esses achados, optou-se por estender a aquisição da PET-CT até membros inferiores, para pesquisa de atividade de infecção/inflamação periprótese. A PET-CT foi realizada em equipamento Discovery LS GE, com aquisição de imagens realizada uma hora após a injeção do radiofármaco.  Para fins de análise comparativa com a PET-CT, cintilografia óssea trifásica foi realizada uma semana depois. Foi utilizada gamacâmara E.CAM Siemens de duas cabeças, com colimador de baixa energia e alta resolução.

Resultados

A PET-CT evidenciou áreas de hiperconcentração moderada do radiofármaco (SUV máx=2,5) na região periprótese do joelho direito e também na topografia do recesso supratelar direito (SUV máx=2,2), onde observou-se pequena coleção líquida, correspondentes a hipermetabolismo glicolítico de provável etiologia inflamatória/infecciosa. Com relação à cintilografia óssea, foi observado hiperfluxo sanguíneo,  hiperemia em grau moderado/acentuado e hiperconcentração tardia na região periprótese do joelho direito, sendo em grau acentuado no componente tibial, com extensão para o seu platô. A análise conjunta dos dois estudos se mostrou sugestiva de soltura séptica da prótese em questão.

Conclusão

Habitualmente, em medicina nuclear, a cintilografia óssea trifásica permanece como o estudo de escolha na avaliação de processos infecciosos/inflamatórios osteomusculares. Ocorre que, na presença de processos crônicos, abordagens cirúrgicas prévias e/ou presença de materiais de síntese, a especificidade desse método sofre queda significativa, devido à presença de remodelamento ósseo residual. Em casos duvidosos, a associação da cintilografia óssea e estudo com gálio-67 ou a avaliação com leucócitos marcados são indicadas e mostram boa resolutividade diagnóstica na grande maioria dos casos. As principais desvantagens do gálio-67 são sua baixa qualidade de imagem e longa duração do estudo. Em relação aos leucócitos marcados, observa-se melhor qualidade de imagem, especialmente quando efetuada com 99mTc, entretanto a marcação das células consiste em processo laborioso e, além disso, observa-se queda na sensibilidade desse método na avaliação de processos crônicos (70-90% contra 90% em processos agudos). Apesar de sua aplicação estar bem estabelecida em oncologia, a literatura aponta o FDG-18F como uma ótima opção na avaliação de inflamação/infecção, estando indicado na pesquisa de atividade desses processos, avaliação de febre de foco indeterminado, entre outros. Suas vantagens, em relação aos outros marcadores citados, são: a ótima resolução de imagem, menor tempo de execução e maior sensibilidade (>90%). O alto custo da PET-CT é o principal fator que ainda impede sua utilização na prática clínica, apesar da crescente disseminação do método e aumento na disponibilidade de equipamentos e fármacos em nosso meio.

 

 
< Anterior / Prev   Siguiente / Next>
Creative Commons License
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons
© 2014 Alasbimn Journal
Joomla! es Software Libre distribuido bajo licencia GNU/GPL.
Admin

Alasbimn Journal ISSN.  0717-4055